Saltar para o conteúdo

Museus

A importância dos Museus

Todos sabemos que um museu é um instrumento, de natureza cultural que exprimi acervos de objetos. Acervos considerados indispensáveis e que devem ser protegidos e visitados. Habitualmente apresentados por uma explanação para aqueles que os assistem.

O que a sociedade espera de um museu?

A maior parte das pessoas quando entra em um museu tem uma expectativa em relações aos acervos e a sua história. Muitos também se sentem a vontade com a formalidade do ambiente. Não pode falar em voz alta. Geralmente os objetos não podem ser tocados. Muitos consideram um espaço sem vida. E o desejo de visitar ligeiramente, para sair logo para a rua aparece. Muitas pessoas também tem a impressão de que são espaços parados no tempo.

O que sucede quando se entra em um museu?

Os museus apresentam explanações sobre determinado assunto. Os objetos nele dispostos contam uma história, são identificados com etiquetas que informam sobre a autoria, o ano em que foram criados e quais as técnicas que foram utilizadas.

A história num museu

Geralmente se encontram dois tipos de propósitos nos museus. Nos museus clássicos, são apresentadas explicações, explanadas por um curador, com base nos objetos expostos e seguindo uma ordem seja cronológica, por afinidade ou até mesmo estética. São museus que abrem sua narrativa através dos objetos expostos procurando conquistar a atenção dos visitantes.

Já nos museus participados são inclusivos e procuram saber o que a comunidade quer aprender. São museus que tem uma determinada função social. Servindo a sociedade. Nesses museus a composição da narrativa é realizada através da colaboração com a comunidade, que participa na escolha do acervo que decide guardar e preservar.

Esse tipo de museu é inclusivo. Para esse modelo de museu se faz necessário literalmente abrir as portas. Saber o que a sociedade quer como representação de sua memória e sugerir que essas pessoas utilizem o espaço do museu para gerarem atividades relacionadas com o acervo.

Esses museus são lugares de encontro e descobertas e novos propósitos para expor em seus acervos, procurando entender o espaço da cidade com espaço para a cidadania. São geradores de ação na comunidade.

O trabalho de curadoria nesses museus não é fácil, pois em qualquer comunidade exitem diferentes memórias em disputa. O museu é uma oportunidade para assumir a diversidade promovendo a inclusão.

Quando saímos do museu

Os museus servem para facilitar a maneira como olhamos para o mundo, para os outros e também para nós mesmos. O real sentido dos museus inovadores é oferecer consciência sobre o patrimônio encontrado e como isso pode ser usado para criar coisas novas.

Os museus são espaços vivos e de renovação. São oficinas onde podemos testar combinações de ideias e a partir disso produzir transformações.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *